Quem nos ajuda a tornar tudo isso possível

GAC-PE lança projeto para diagnóstico precoce do câncer


GAC-PE lança projeto para diagnóstico precoce do câncer

14/09/2016

O Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE), em parceria com a Secretaria de Saúde e Educação do Recife e o Centro Acadêmico de Vitória (UFPE), iniciou nesta quarta-feira (14), as ações da segunda edição do “Fique Atento: Pode ser Câncer!”. A solenidade de lançamento foi realizada, às 11h, no auditório do Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), localizado no 7º andar. Compareceram ao evento o secretário de Educação do Recife, Dr. Jailson Correia, e da presidente do GAC-PE, Dra. Vera Morais.

O “Fique Atento: Pode ser Câncer”, tem o objetivo de estimular a prática do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, a principal ferramenta de prevenção e combate a doença. Este ano, mais de 500 profissionais de saúde do Distrito Sanitário IV do Recife receberão o treinamento, que acontecerá por meio do Núcleo de Telessaúde da UFPE (NUTES), que oferece recursos para realização de aulas através de telecomunicação. A escolha do local a ser beneficiado pelo projeto foi motivada pela boa conectividade e pelo fato de cerca de 20% dos óbitos por câncer serem oriundos da região, que reúne os bairros da Caxangá, Cordeiro, Engenho do Meio, Ilha do Retiro, Iputinga, Madalena, Prado, Torre, Torrões, Várzea e Zumbi.

As aulas seguirão até o dia 23 de novembro e serão ministradas pela equipe multiprofissional do HUOC. Entre os temas abordados estão Os Sinais e Sintomas de Suspeição, A APS e o Cuidado da Criança e do Adolescente com Câncer e Os Cuidados Necessários para a Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente com Câncer – Discussão de casos clínicos, entre outros. “O projeto busca complementar a formação dos profissionais de saúde, pois os cursos de graduação não oferecem disciplinas específicas sobre o câncer infantojuvenil, que apresenta sinais e sintomas fáceis de serem confundidos com doenças comuns”, explica Dra. Vera Morais.

Outra etapa do “Fique Atento: Pode ser Câncer” será realizada ainda no dia 19 de setembro, quando profissionais de mais de 300 escolas municipais participarão de palestra de capacitação sobre sinais e sintomas que alertam para suspeição de diagnóstico precoce. “A ideia surgiu pelo fato de sabermos que as crianças passam, em média, um terço de suas vidas na escola. Então, caso os pais não percebam algum sintoma, os professores e coordenadores são o segundo grupo com mais chance de perceber esses aspectos nos alunos”, afirma Vera Morais.

A iniciativa também irá preparar os professores para a temática a ser abordada com os alunos em sala de aula. Em 2016, o tema escolhido para o ano letivo foi o Protagonismo Infantil e o subtema do mês de novembro será Combate ao Câncer – Sorria para a Vida, para marcar o Dia Nacional de Combate ao Câncer InfantoJuvenil, em 23 de novembro. “Desse modo, os profissionais terão uma base melhor e tempo para estabelecer a didática mais adequada a ser adotada para a abordagem do assunto”, destaca a Dra. Vera Morais.

Notícias Anteriores