Sobre o GAC-PE

O GAC-PE

O Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE) é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos e/ou econômicos com mais de 20 anos de atuação na prestação de assistência social humanizada às crianças, adolescentes e jovens com câncer tratamento no Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC).

Atualmente, o GAC-PE assiste, por dia, uma média de 70 pacientes ambulatoriais e 24 em situação de internamento. Todos realizam tratamento no Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC). Além das ações com foco na assistência social, desenvolve projetos específicos de prevenção e humanização do tratamento.

Todas as ações do GAC-PE são realizadas a partir do trabalho de dezenas de voluntários, de parcerias e do investimento das doações permanentes feitas à instituição. As contribuições podem ser financeiras ou em forma de produtos e serviços. A instituição também arrecada recursos através da promoção de eventos, da venda de seus produtos institucionais e da revenda de roupas e equipamentos doados que são comercializados em bazares internos.

Os interessados em contribuir com a continuidade do trabalho podem realizar doações pelo site www.gac.org.br. Outras informações pelos telefones (81) 3423.7633 | 3423.7636 | 3423.7833.

Nossa História


É impossível falar sobre a criação do Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE) sem citar a sua mentora, a médica oncologista pediatra, fundadora do serviço de OncoHematologia Pediátrica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) e atual presidente da instituição, Dra. Vera Morais. São duas histórias que se encontram e, fundidas, dão origem à trajetória de uma das organizações sociais mais respeitadas no Estado de Pernambuco.

Em 1979, Dra. Vera Morais chega ao Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) com uma grande missão: fundar o serviço de OncoHematologia Pediátrica, local onde hoje o GAC-PE desenvolve as suas atividades e consolida a sua atuação. Os desafios foram inúmeros. Em virtude do crescimento do serviço, leia-se maior recebimento de pacientes, o espaço, aos poucos, tornou-se indigno para o tratamento de crianças, adolescentes e jovens com câncer. Existia muito amor e dedicação, porém, só isso não bastava para ofertar o melhor para os pacientes e suas famílias.

Mobilizados pelo sentimento de amor e humanização predominante, profissionais de saúde, pais de pacientes, estudantes e funcionários da Universidade de Pernambuco (UPE) se sensibilizaram com a situação, e voluntariamente, realizavam diversas ações com o intuito de amenizar o sofrimento e as circunstâncias do tratamento ofertado naquele local.

Dessa maneira, em março de 1997, surge o Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE), organização da sociedade civil sem fins lucrativos e/ou econômicos, criada com o objetivo de garantir uma assistência social humanizada às crianças, adolescentes e jovens com câncer atendidos pelo Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC).

O GAC-PE é uma instituição afiliada a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC) e reconhecida como de Utilidade Pública Federal (Port. 3.101/2009), Estadual (Port. 12.533/2004) e Municipal (Port. 16.753/2002), inscrita no Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS e no Conselho Municipal de Proteção e Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente – COMDICA.

Atendimento


Atualmente, a instituição assiste, por dia, uma média de 70 pacientes ambulatoriais e 24 em situação de internamento. Além das ações com foco na assistência social, desenvolve projetos específicos de prevenção e humanização do tratamento.

Hoje, antes de humanizar, o GAC-PE viabiliza as necessidades do tratamento que o poder público não consegue atender em tempo hábil e muitas vezes abarcar.

Não se pode humanizar, sem antes validar o tratamento do público submetido ao mesmo. Desta maneira, o GAC-PE desenvolve um papel de protagonista ao provocar o poder público para o cumprimento de serviços de ponta em doenças de alta complexidade, como o do câncer infantojuvenil. Assumindo o seu papel por hora, mas cobrando responsabilidades até mesmo para garantir a sua humanização.

Para validação do tratamento, são atividades exercidas pelo GAC-PE, quando o poder público não atende no tempo adequado para o tratamento do câncer infanto-juvenil:

- Aquisição de cateteres totalmente implantáveis de boa qualidade, garantindo assim o menor sofrimento da criança, adolescente e jovem (normalmente são ofertados materiais de baixa qualidade devido às práticas de licitação, onde respeitando a lei da economicidade, se ganha o pregão o menor valor);

- Contratação de uma psiquiatra infantil para atender pacientes e familiares em tratamento da doença haja vista a complexidade da patologia e os possíveis distúrbios que ela pode causar até mesmo pelas percepções equivocadas da doença;

- Compra de materiais hospitalares para assistir melhor o tratamento;

- Aquisição de medicamentos, em sua grande maioria quimioterápicos, para que o tratamento não seja interrompido;

- Custeio de exames de alta complexidade que: contribuem com o diagnóstico precoce da doença, disponíveis no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) com resultados bem demorados ou até mesmo não são disponibilizados pelo hospital;

- Comprar de medicamentos que são elementares ao sucesso do tratamento e melhoria do prognóstico da doença, porém não contemplados pelo Sistema Único de Saúde (S.U.S.).

- Compra de quimioterápicos bem aceitos na comunidade da Oncologia Pediátrica, porém, ainda não disponibilizadas no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (S.U.S.).

Visão


Ser a organização da sociedade civil referência na humanização do tratamento de crianças, adolescentes e jovens com câncer no Estado de Pernambuco até 2020.

Missão


Prestar na assistência social com foco humanização do tratamento de crianças, adolescentes e jovens com câncer atendidos no Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC).

Valores


Valorização humana, transparência, solidariedade, inquietação, compromisso sócio-assistencial, comprometimento, integridade/ética, parceria.

Destino das Doações


Toda doação recebida pelo GAC-PE, seja dinheiro ou produtos, é revertida para o atendimento à criança, adolescente e jovem com câncer, seja de forma direta (medicamentos, alimentos, higiene, fraldas, exames, desenvolvimento de projeto) ou de forma indireta (refeições para os acompanhantes, cestas básicas, manutenção do prédio, manutenção da equipe de trabalho, manutenção de projeto de geração de renda etc.).

Quem faz a alegria

DIRETORIA

Vera Lúcia Lins de Morais
Vera Lúcia Lins de Morais Presidente
Kátia Ferrão
Kátia Ferrão Vice-Presidente
Divamar Albuquerquee
Divamar Albuquerquee Tesoureira

EQUIPE EXECUTIVA

Luciana Amaral

Assessora da Diretoria assessoria@gac.org.br

Katiuscia Monfort

Coordenadora Administrativa administrativo@gac.org.br

Ana Maria Xavier

Coordenadora Financeira financeiro@gac.org.br
Relacionamento Institucional e Mobilização de Recursos do GAC-PE coordenacao.ri@gac.org.br

Adriana Castro

Coordenadora do Voluntariado voluntariado@gac.org.br

Prestação de contas