Quem nos ajuda a tornar tudo isso possível

Projeto Diagnóstico Precoce 2011 é aprovado


30/05/2011

A presidente de honra do GAC-PE Dra. Vera Morais e a coordenadora Etiene Brito, conseguiram aprovar mais uma vez o Projeto Diagnóstico Precoce junto ao Instituto Ronald McDonald.

O Instituto Ronald McDonald em parceria com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) e a Sociedade Brasileira de Oncologia criaram o Programa Diagnostico Precoce há quatro anos com o intuito de capacitar médicos, enfermeiros e agentes comunitários a identificar os sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil em crianças e adolescentes e direcioná-los para redes de saúde especializadas para realizar o tratamento o mais rápido possível.

Já é a terceira vez que o GAC-PE participa do Programa, ano passado a Instituição realizou o projeto em Vitoria de Santo Antão, Limoeiro e em Recife nas áreas do Distrito Sanitário III (Guabiraba, Pau-ferro, Passarinho, Brejo da Guabiraba, Brejo de Beberibe, Nova Descoberta, Córrego do Jenipapo e Macaxeira) capacitando pelo menos 550 profissionais de saúde. Até o final de dezembro de 2010, já foram encaminhados por esses profissionais 34 casos e desses encaminhamentos oito tiveram diagnostico de câncer confirmados.

Em Pernambuco, sob responsabilidade do GAC-PE o Programa de Diagnóstico Precoce está previsto para ser iniciado no mês de agosto, nos municípios de Manarí, Ibimirim e Garanhuns com objetivo de capacitar pelo menos 605 profissionais de saúde.

O GAC-PE preparou sete oficinas para o Programa de Diagnóstico Precoce 2011, são elas: Política Nacional; Epidemiologia; Sinais e Sintomas do Câncer Infanto Juvenil; Cuidados Necessário para Atenção; O PSF e o papel do profissional na atenção à criança com câncer; Organização do Sistema de Referência e Contra-referência; Oficina de Revisão e mais duas Oficinas de Monitoramento.

A estimativa do Programa Diagnostico Precoce 2011 é que pelo menos sete mil profissionais da rede de atenção básica a saúde sejam capacitados.

Notícias Anteriores