Quem nos ajuda a tornar tudo isso possível

Ex-paciente é exemplo de superação


17/03/2011

Gustavo Tavares descobriu aos 11 anos de idade que estava com um câncer na retina, chamado de retinoblastoma. Foi um dos primeiros pacientes de Dra. Vera Morais, que vendo que o Recife não tinha todos os recursos necessários para seu tratamento o encaminhou para São Paulo.

Depois de cinco anos de tratamento, conseguiu a cura, mas disse que foi uma época muito difícil, pois nesse mesmo período perdeu a visão.
10 anos depois descobriu outro câncer, dessa vez um tumor nos ossos, chamado de osteosarcoma onde foi submetido a cirurgias.
Para sua felicidade, alguns anos depois, descobriu que se tornaria pai, sendo isso uma grande realização para ele. Porém, depois de 29 dias do nascimento de sua filha, Mariana, ele descobriu que ela possuía o mesmo tumor na córnea, o Retinoblastoma e, com isso, via toda sua historia se repetir.

“Sinto na pele, tudo que a minha filha está passando, sei como é tomar cada medicamento, sei como incomoda, dói e machuca. E hoje posso dizer que o GAC/CEONHPE tem nos ajudado muito, hoje as coisas estão bem mais fáceis, já que aqui perto de casa existe o tratamento adequado”, explica Gustavo.

Hoje ele trabalha na área de informática com o objetivo de criar meios que facilitem a vida de deficientes visuais, essas tecnologias ajudam essas pessoas a terem uma vida mais fácil.

Notícias Anteriores